Gênio N° 30
Nome: OMAEL

Atuação Parcial na Hora da Vibração Neste Dia: 09:40 às 10:00 h
Atuação Integral nos Dias Deste Gênio: 30/6
 , 11/9 , 18/4 , 23/11 , 4/2

Sentido Positivo:
Favorece os bons sentimentos e paciência. Consola e ampara os aflitos e sofredores. Favorece a procriação dos animais. Influi sobre os bons médicos, químicos e biologistas.
Sentido Negativo:
Impede os bons sentimentos e aumenta as aflições dos maus. Impede a procriação dos animais e faz nascer monstros e anormais de todas as formas.

Salmo(s): 30, 102, 24.

1º Salmo -[Número 30] Após um grande perigo
1 Salmo. Cântico para a dedicação da casa de Deus. De Davi
2 Eu vos exaltarei, Senhor, porque me livrastes; não permitistes que exultassem sobre mim meus inimigos.
3 Senhor, meu Deus, clamei a vós e fui curado.
4 Senhor, minha alma foi tirada por vós da habitação dos mortos; dentre os que descem para o túmulo, vós me salvastes.
5 Ó vós, fiéis do Senhor, cantai sua glória, dai graças ao seu santo nome. 
6 Porque a sua indignação dura apenas um momento, enquanto sua benevolência é para toda a vida. Pela tarde, vem o pranto, mas, de manhã, volta a alegria.
7 Eu, porém, disse, seguro de mim: "Não serei jamais abalado." 
8 Senhor, foi por favor que me destes honra e poder, mas quando escondestes vossa face fiquei aterrado. 
9 A vós, Senhor, eu clamo, e imploro a misericórdia de meu Deus.
10 "Que proveito vos resultará de retomar-me a vida, de minha descida ao túmulo? Porventura vos louvará o meu pó? Apregoará ele a vossa fidelidade?
11 Ouvi-me, Senhor, e tende piedade de mim; Senhor, vinde em minha ajuda." 
12 Vós convertestes o meu pranto em prazer, tirastes minhas vestes de penitência e me cingistes de alegria. 
13 Assim, minha alma vos louvará sem calar jamais. Senhor, meu Deus, eu vos bendirei eternamente.

2º Salmo - [Número 102] O cativo na aflição
1 Prece de um aflito que desabafa sua angústia diante do Senhor.
2 Senhor, ouvi a minha oração, e chegue até vós o meu clamor.
3 Não oculteis de mim a vossa face no dia de minha angústia. Inclinai para mim o vosso ouvido. Quando vos invocar, acudi-me prontamente,
4 porque meus dias se dissipam como a fumaça, e como um tição consomem-se os meus ossos.
5 Queimado como a erva, meu coração se murcha, até me esqueço de comer meu pão.
6 A violência de meus gemidos faz com que se me peguem à pele os ossos.
7 Assemelho-me ao pelicano do deserto, sou como a coruja nas ruínas.
8 Perdi o sono e gemo como pássaro solitário no telhado.
9 Insultam-me continuamente os inimigos, em seu furor me atiram imprecações.
10 Como cinza, do mesmo modo que pão, lágrimas se misturam à minha bebida, 
11 devido à vossa cólera indignada, pois me tomastes para me lançar ao longe,
12 Os meus dias se esvaecem como a sombra da noite e me vou murchando como a relva.
13 Vós, porém, Senhor, sois eterno e vosso nome subsiste em todas as gerações. 
14 Levantai-vos, pois, e sede propício a Sião; é tempo de compadecer-vos dela, chegou a hora... 
15 porque vossos servos têm amor aos seus escombros e se condoem de suas ruínas. 
16 E as nações pagãs reverenciarão o vosso nome, Senhor, e os reis da terra prestarão homenagens à vossa glória,
17 Quando o Senhor tiver reconstruído Sião, e aparecido em sua glória,
18 quando ele aceitar a oração dos desvalidos e não mais rejeitar as suas súplicas, 
19 escrevam-se estes fatos para a geração futura, e louve o Senhor o povo que há de vir,
20 porque o Senhor olhou do alto de seu santuário, do céu ele contemplou a terra,
21 para escutar os gemidos dos cativos, para livrar da morte os condenados; 
22 para que seja aclamado em Sião o nome do Senhor, e em Jerusalém o seu louvor,
23 no dia em que se hão de reunir os povos e os reinos para servir o Senhor.
24 Deus esgotou-me as forças no meio do caminho, abreviou-me os dias. 
25 "Meu Deus, peço, não me leveis no meio da minha vida, vós, cujos anos são eternos, 
26 No começo criastes a terra, e o céu é obra de vossas mãos.
27 Um e outro passarão, enquanto vós ficareis. Tudo se acaba pelo uso como um traje. Como uma veste, vós os substituís e eles hão de sumir. 
28 Mas vós permaneceis o mesmo e vossos anos não têm fim. 
29 Os flilhos de vossos servos habitarão seguros, e sua posteridade se perpetuará diante de vós."

3º Salmo - [Número 102] O cativo na aflição
1 Prece de um aflito que desabafa sua angústia diante do Senhor.
2 Senhor, ouvi a minha oração, e chegue até vós o meu clamor.
3 Não oculteis de mim a vossa face no dia de minha angústia. Inclinai para mim o vosso ouvido. Quando vos invocar, acudi-me prontamente,
4 porque meus dias se dissipam como a fumaça, e como um tição consomem-se os meus ossos.
5 Queimado como a erva, meu coração se murcha, até me esqueço de comer meu pão.
6 A violência de meus gemidos faz com que se me peguem à pele os ossos.
7 Assemelho-me ao pelicano do deserto, sou como a coruja nas ruínas.
8 Perdi o sono e gemo como pássaro solitário no telhado.
9 Insultam-me continuamente os inimigos, em seu furor me atiram imprecações.
10 Como cinza, do mesmo modo que pão, lágrimas se misturam à minha bebida, 
11 devido à vossa cólera indignada, pois me tomastes para me lançar ao longe,
12 Os meus dias se esvaecem como a sombra da noite e me vou murchando como a relva.
13 Vós, porém, Senhor, sois eterno e vosso nome subsiste em todas as gerações. 
14 Levantai-vos, pois, e sede propício a Sião; é tempo de compadecer-vos dela, chegou a hora... 
15 porque vossos servos têm amor aos seus escombros e se condoem de suas ruínas. 
16 E as nações pagãs reverenciarão o vosso nome, Senhor, e os reis da terra prestarão homenagens à vossa glória,
17 Quando o Senhor tiver reconstruído Sião, e aparecido em sua glória,
18 quando ele aceitar a oração dos desvalidos e não mais rejeitar as suas súplicas, 
19 escrevam-se estes fatos para a geração futura, e louve o Senhor o povo que há de vir,
20 porque o Senhor olhou do alto de seu santuário, do céu ele contemplou a terra,
21 para escutar os gemidos dos cativos, para livrar da morte os condenados; 
22 para que seja aclamado em Sião o nome do Senhor, e em Jerusalém o seu louvor,
23 no dia em que se hão de reunir os povos e os reinos para servir o Senhor.
24 Deus esgotou-me as forças no meio do caminho, abreviou-me os dias. 
25 "Meu Deus, peço, não me leveis no meio da minha vida, vós, cujos anos são eternos, 
26 No começo criastes a terra, e o céu é obra de vossas mãos.
27 Um e outro passarão, enquanto vós ficareis. Tudo se acaba pelo uso como um traje. Como uma veste, vós os substituís e eles hão de sumir. 
28 Mas vós permaneceis o mesmo e vossos anos não têm fim. 
29 Os flilhos de vossos servos habitarão seguros, e sua posteridade se perpetuará diante de vós."

Voltar